Quando se Quer Ver

No dia em que eu recebi uma pauta para fotografar placas de ruas do centro, sugeri que eu também fizesse outras imagens, cenas, pessoas, etc. Tudo bem, mas o necessário era ter as placas. Antes mesmo que buracos de rua deixassem de ser o estereótipo da pauta “furada” (hoje em dia os buracos engolem carros e caminhões) achava que nenhuma pauta poderia ser desprezada. Mas placas de rua….

dcdia.jpg

Fui compensado com a encomenda da possível capa do caderno sobre o centro de São Paulo, que deveria ser uma imagem noturna, em algum ponto ao redor do Viaduto do Chá e do Teatro Municipal. Encontrei uma menina que alternava seus cigarros, sentada sobre a mureta acima do chafariz da Praça Ramos, com o orelhão da esquina, tomada pela impaciência de uma aparente longa espera, mas tranqüila para começar uma noitada pré-feriadão com um estranho fotografando sua figura no meio de uma paisagem realmente escura.

Não sei onde errei, se no descompromisso ou na obrigação, mas quando fui vender meu peixe noturno, a placa de rua já tinha conquistado os editores. Apesar da insistência, não teve jeito. Na segunda-feira lá estava uma placa e alguns prédios na capa do caderno.

dcnoite.jpg

Aqui computamos uns 90% para uma decisão (dos editores) e 10% para o acaso de achar uma foto boa na pauta ruim. Seria bom acordar sempre de bem com o acaso, mas é impossível saber de onde sai uma boa foto. A imagem mais reproduzida do mundo é Che Guevara de Alberto Díaz Gutiérrez – Korda – tirada em uma cerimônia oficial, durante o discurso de Fidel Castro. São dois fotogramas. Vera Sayão, fotógrafa carioca, ganhou uma cópia do próprio Korda. Me lembro um pouco da imagem sem contraste e umas folhagens ao fundo. O rosto entrando no quadro está no negativo mas não na cópia de Vera. É emocionante ver um original como este.

Mas isso é só uma boa lembrança. O assunto tem mais a ver com a tese de Aguinaldo Ramos, já comentada neste blog.

Sobre as fotos da placa e da moça, estão aqui mais porque esse blog estava precisando de umas fotos, não é mesmo?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: