Código de Ética do New York Times

Essa é uma tradução da parte do manual de ética do NYT, citado pela editora gerencial assistente de Fotografia, Michele McNally, na seção Talk to the Newsroom.

Mais precisamente, é o capítulo Photography and Images section of The New York Times Company Policy on Ethics in Journalism.

Para quem preferir, o texto original está no link acima, láááá embaixo. Mas vale se deter em outros assuntos tratados por ela, que são parecidos com os nossos, mas bastante diferentes.

Imagens em nossas páginas, em papel ou na web, que pretendem retratar a realidade, devem ser verdadeiras em todos os sentidos. Nenhuma pessoa ou objeto podem ser adicionados, rearranjos, invertidos, distorcidos ou removidos de uma cena (exceto para a reconhecida prática do corte para omitir porções externas estranhas). Ajustes de cor ou escala de cinza deve ser limitada às minimamente necessárias para a clara e precisa reprodução, análogas à “queima” e “proteção” praticados no processamento de imagens na antiga câmara escura. Fotos de notícias não devem ser posadas.

Em algumas seções e nas revistas, sempre que uma fotografia for utilizada para os mesmos fins de um desenho ou pintura – como na ilustração de uma idéia ou situação, ou como uma demonstração de como um dispositivo funciona, etc – deve ser sempre claramente identificada como uma foto ilustração. Isto não se aplica aos retratos ou still (fotos de alimentos, calçados, etc), mas se aplica a outros tipos de fotos em que pessoas ou coisas foram artificialmente arranjadas, bem como para colagens, montagens, e fotografias que tenham sido alteradas digitalmente.

Obrigatoriamente, em todos os casos como estes, uma linha com o crédito de imagem começa com “foto ilustração”. Ocasionalmente, uma explicação sobre a legenda pode ser aconselhável.

Fotografias alteradas ou com cenas criadas são um dispositivo que não deve ser usado além do razoável. Tirar fotografias de pessoas reais não identificadas como ilustrações de uma situação genérica (como usar um editor ou outro modelo numa pose desanimada para representar executivos demitidos), geralmente acaba por ser uma má idéia.

Se você tiver alguma pergunta sobre a conveniência de uma alteração ou não tem certeza sobre a melhor forma de tornar claro para o leitor que a imagem foi manipulada ou a cena criada, consulte o diretor de fotografia, editor das normas (manual de redação), diretor de arte, ou o News Desk (mas antes de postar na web ou da prova final de uma página impressa, para evitar divergências de última hora e insatisfatórias soluções improvisadas).


Tags: ,

Uma resposta to “Código de Ética do New York Times”

  1. claudioversiani Says:

    Gato escaldado tem medo de água fria. O NYT é o melhor jornal do mundo, mas vira e mexe acontece algo “fake” com eles. Sina ou Lei de Murphy.
    Masao, meu amigo, cheguei aqui pelo facebook do Fernando Aznar.
    Gde ab.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: