Muito Prazer, Masao

Para começar a me apresentar devo dizer, sou casado e tenho um filho. Cronologicamente poderia ser ao contrário e iniciar pelo o que é mais comum: “me formei em Comunicação pela PUC-RJ, quando já fazia uns bicos como fotógrafo freelancer, em meados dos anos 80”.

Normalmente seguimos a linha do tempo para contar nossa trajetória profissional. Entretanto, realmente não acredito que essa lógica faça parte da minha vida, principalmente porque acho que o início de algo pode acontecer a qualquer momento. Foi assim quando Victor nasceu. Foi assim quando me casei. É assim agora, quando percebo que tudo isso tem a ver com meu trabalho.

Valorizo os anos que passei em jornais (Folha de S. Paulo e O Estado de S. Paulo) e na revista Época, lugares que me formaram – embora sejam muito diferentes em suas organizações – mas vejo o quanto também me tiraram do rumo que havia tomado quando comecei a fotografar. Quem sabe o que seria melhor?

Desde que me tornei freelancer, em 1999, tive um rápido recesso entre 2005 e 2007, quando trabalhei como editor do Diário do Comércio e onde achei que faria meu melhor trabalho, com a proposta de colaborar com o surgimento e organização de pequenas agências de fotógrafos. Achei mesmo que estava tudo redondo quando saí. Hoje percebo que os projetos precisam passar pela maturidade duas vezes, antes de se consolidarem.

No e-SIM Fotografia, que criei, vai ser desse jeito.

Bom, com o Victor acho que não. Ele já tem até Twitter!

3 Respostas to “Muito Prazer, Masao”

  1. Douglas Luccena Says:

    Caro Masao, é um praser estar de volta aqui, eu a quase um ano passei por aqui procurando algo do luders,e cá estou de volta.
    Parabens pelo blog, eu para internet sou uma negação mas ainda estou engatinhando nesse assunto e tirei um tempo hoje para o seu blog, e acho que vou te ancher!!! amigo tenho uma duvida que me consome e que talvez vc possa me ajudar.

    Eu queria muito saber a quantas anda o mercado de retratos para revistas e jornais, tipo quanto se ganha e se é só por freelancer, isso parece pergunta de quem ta começando agora(rsrsrssr)mas é o seguinte, tenho uma filha que esta para nascer e esta vida de free é uma loucura vc deve saber, e eu gostaria muito de estar estabilizado,sabe?
    eu fotografo para algumas revistas pequenas e agencias de comunicação e nunca soube como funciona um jornal diario ou uma revista semanal, 15nal ou por ai vai? como funciona as grandes, se da para galgar isso e se é compensador? resumindo_desculpas acho que estou sendo muito chato, né,?

    grande abraço e obrigado

    • Masao Says:

      Douglas.
      não sei se tenho resposta para tudo isso.
      Atualmente, se você precisa de estabilidade financeira e emocional, faça um bom portfólio – físico ou digital – e comece a circular pelas redações a procura de emprego. Esse trabalho de freelancer, como está sendo encaminhado atualmente, vai acabar em poucos anos.
      Se vc acha que seu protifólio está fraco, faça um novo.
      Uma coisa que aconteceu várias vezes quando eu era editor foi ter pedido a candidatos e uma vaga a fazerem um ensaio sobre qualquer assunto que eles achassem interessante e me levassem para análise. Nunca nenhum candidato se deu a esse trabalho.
      Acho que isso mostra como todos acham fácil entrar numa redação. Alguns deles até conseguiram trabalho em outros lugares, mas nosso trabalho é baseado em desafios. Se não acreditamos que podemos produzir um material inédito e original, temos que começar a repensar essa vocação.

      Boa sorte.

  2. Alxandre Rodrigues (CNF) Says:

    Massao, fomos companheiros daquela coisa magnífica que foi o CNF (Colégio Nova Friburgo), depois (descobri isso hoj lendo aqui teus textos) fomos alunos da mesma faculdade, fiz direito e vc comunicação, não me formei, não sou advogado, mas por estas coisas da vida, me tornei um repórter fotográfico, mais um ponto em comum entre a gente. Não me sinto confortável, conhecendo o seu trabalho, de me rotular como fotógrafo, mas é o que amo fazer e é o que sei fazer de melhor, mesmo não tido tantas experiências como você já teve, poisanos atras pude ler teu curriculum ever parte de seu trabalho. Hoje aqui em Nova Friburgo, estou ansioso, voltando a área e não faltarão oportunidades de trocarmos idéias. Ainda hoje vc me deu dicas preciosas, que te solicitei em relação ao equipamento que adquiri, estamos um bocado longe, geograficamente, mas o espirito cenefista e a InterNet nos aproximarão com certeza. Um grande abraço cara a vc e a sua família, a minha por sinal já vai grande (5 filhos e 2 netos) e somos felizes por isso com certeza.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: